Home / Cuidados / Tosar animais peludos no verão pode não ser a melhor saída

Tosar animais peludos no verão pode não ser a melhor saída

Muitos donos têm o costume de tosar animais peludos no verão, na busca de refrescar seus bichinhos.

Geralmente, isso acontece porque eles acreditam que a grossa pelagem aquecerá muito, mas não é bem assim.

Na verdade, os pelos possuem várias funções além de formar uma camada de proteção contra o frio e isso também deve ser levado em consideração antes de tosar o seu pet.

Por isso, elaboramos este artigo para revelar se é bom cortar os pelos do seu bichinho de estimação. Continue a leitura:

Por que não tosar animais peludos no verão?

Tosar animais peludos no verão é a primeira escolha de quem tem aquele pet com uma pelagem cheia e grande.

Entretanto, esse procedimento pode ser muito perigoso para os bichinhos que apresentam essa característica.

Geralmente, o pelo longo é sinônimo para pelagem dupla. Esta é composta de dois pelos diferentes: o longo pelo principal e o subpelo mais curto.

Essa combinação deixa o cãozinho mais felpudo, o que leva a ideia de que eles sofrem mais com o calor.

No entanto, segundo especialistas, essa pelagem dupla cria uma camada que preserva o pet tanto do calor quanto do frio excessivos. Isso promove a sua manutenção térmica.

Os riscos da tosa

Enquanto os pelos impedem que a temperatura externa machuque a pele dos cães, a tosa pode ter o efeito contrário, oferecendo um risco de superaquecimento e queimaduras de pele.

Assim, ao tosar animais peludos, você precisará evitar banhos de sol, brincadeiras e passeios ao ar livre durante o dia.

Além disso, é recomendado que você se certifique de que os pelos do seu pet serão cortados por um profissional capacitado.

Eles precisam dominar técnicas de corte para pelagem dupla. Caso contrário podem acabar cortando o subpelo do seu bichinho. Isso faz com que seja desenvolvida uma alopecia pós tosa (falta de crescimento da pelagem), que perigo não?

Apesar disso, aparar os pelos longos e fazer a tosa higiênica é ótimo para manter a saúde e o bem-estar do seu pet.

tosar animais peludos no verão

Como reduzir a sensação de calor do pet no verão?

Diferente dos seres humanos, os cães não fazem a troca de calor através do suor. Eles possuem poucas glândulas sudoríparas, e estas ficam concentradas em seu focinho e patas.

Assim, a forma mais eficiente para se refrescarem não é tosar animais peludos no verão. Mas sim através da respiração, que pode ser prejudicada em ambientes muito abafados ou quando o cão está muito agitado.

Portanto, é essencial evitar atividades físicas intensas, principalmente enquanto o sol ainda está presente. Manter a casa sempre fresca e arejada, com ventiladores ou ar condicionado, e reservar o cantinho mais ventilado para seu pet.

Agora que você sabe que tosar animais peludos no verão pode ser um risco para o seu pet, o ideal é recorrer a outras estratégias para aliviar o calor do animal. Uma dica bacana é fazer alguns picolés de frutas ou sachês e sempre deixar a água da vasilha fria.

Check Also

Cães agressivos – atender ou não? Descubra aqui

Trabalhar com cães agressivos é um assunto que pode despertar um pouco de angústia em …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *