Home / Banho e Tosa / É obrigatório ter veterinário no banho e tosa?

É obrigatório ter veterinário no banho e tosa?

Afinal, é obrigatório veterinário no banho e tosa? Essa é uma dúvida comum que vem à cabeça quando chega o momento de levar o seu pet para fazer a higiene.

No entanto, essa preocupação é ainda maior para os donos de cães e gatos. Afinal, eles consideram a saúde do seu animal de estimação tão importante quanto deixá-los com os pelos bonitos e sedosos.

Pensando nisso, elaboramos este artigo para esclarecer se há ou não a necessidade de ter um profissional especializado nos estabelecimentos que prestam esse tipo de serviço. Confira:

Antigamente existia veterinário no banho e tosa?

Sim, antes era estritamente obrigatório ter veterinário no banho e tosa.

Aliás, não apenas nesses espaços, como também nos estabelecimentos que vendiam animais vivos e medicamentos veterinários. Como é o caso dos Pet Shops e Casas Agropecuárias.

Além disso, esses estabelecimentos deveriam ter registros no Conselho Regional de Medicina veterinária (CRMV) e tinham que contratar os veterinários como responsáveis técnicos. Embora, este profissional não precisasse estar o tempo todo presente.

Como é agora?

A realidade mudou depois da decisão tomada pelo Supremo Tribunal de Justiça através da Lei n° 5.517/68.

Por meio dela, o órgão entende que os estabelecimentos que desenvolvem atividades listadas abaixo não estão sujeitos ao registro do CRMV ou obrigados a contratar um profissional veterinário:

  • realização de banho e tosa;
  • venda de animais vivos;
  • venda de medicamentos veterinários;
  • venda de produtos agropecuários.

Veterinário no banho e tosa: Quando é necessário?

Como via de regra, a comercialização de remédios e animais não são consideradas atividades privativas do médico veterinários.

Assim como, a realização de banho e tosa não são inerentes a prática desses profissionais.

Nesses casos, o próprio CRMV indica a contratação de um profissional capacitado, que tenha feito curso de banho e tosa. Porque a atividade exige destreza e paciência por parte do profissional.

Levando sempre em consideração que os animais não conseguem ficar muito tempo parados.

Além disso, o órgão também recomenda que o veterinário no banho e tosa seja contratado caso haja a necessidade de tratamento ou intervenção médica do animal que está sob os cuidados do estabelecimento.

Sendo assim, a contratação do profissional depende das atividades que são desenvolvidas no pet shop ou na clínica.

Se for necessária a realização de uma intervenção mais séria, a presença do veterinário se faz indispensável e o dono pode exigi-la.

Como foi visto, não há a obrigatoriedade de ter um veterinário no banho e tosa. Entretanto, quando esse profissional está presente, a segurança dos clientes em relação ao estabelecimento é maior.

Por isso, você, como dono de pet, pode ficar tranquilo quanto a realização dos tratamentos no seu cão e gato. Os estabelecimentos que fazem esse tipo de procedimento geralmente contratam profissionais capacitados.

Check Also

melhor shampoo para spitz

Qual o melhor shampoo para Spitz ?

Aplicar o melhor shampoo para Spitz é o segredo para manter a juba do Spitz …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *